quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Do começo

_Empty__by_NashiaNamiia

Começar do nada é tentar reprimir uma dor,
é ver que sua vida vai passando lentamente,
e que no final, nada importou.

É jogar fora o sentimento que tanto importava,
sentir-se sozinho, mesmo acompanhado,
as luzes dos holofotes hão de se apagar.

Vertendo o passado no presente,
é olhar pra trás, chorar, gritar,
tragado lentamente pela repulsa.

O sangue coagula no corte profundo,
uma ferida que dói sem doer,
é uma ambição mais importante que o coração.

Juliano Gonçalves

Um comentário:

Anônimo disse...

very good!